Feeds:
Posts
Comentários

Não tenha medo! É bem fácil!

Antes de começar a ler, veja aqui o que é ajax e como ele funciona.

Para começar temos que fazer o nosso html. Vou me ate somente a um caso simples, um formulário que tenha nome e telefone. Para escrever o formulário, siga os padrões da W3C de validação.

Os inputs ficam assim:

<input type=”text” id=”str-nome” name=”str-nome” />

<input type=”text” id=”str-telefone” name=”str-telefone” />

<input type=”button” id=”button-enviar” value=”Enviar”/>

Após importar o jquery começamos a escrever nosso jquery:

$().ready(function(){

$(“#button-enviar”).click(function(){

strNome = $(“#str-nome”).val();

strTelefone = $(“#str-telefone”).val();

$.post(“salvar-contato.php”,

{ nome: strNome, telefone: strTelefone}

);

});

});

Então vamos entender o que acontece. Seguinte a ordem do código:

  1. Testamos o evento de quanto o $(), ou seja, o document estiver pronto (ready), começamos a executar o jquery
  2. Escutamos o evento de quando clicarem no botão Enviar
  3. Quando clicarem no botão executamos algum código
  4. O nosso código vai pegar o values dos inputs de telefone e nome e vai guardar em variáveis
  5. Em $.post vamos executar o AJAX. Nessa função post nós setamos para qual é página (“salvar-contato.php”) que vamos enviar os dados de nome e telefone. Nessa função, também, vamos passar o dados, usando um array: “{nome: strNome, telefone: strTelefone}”. Esse array diz que no PHP, ou ASP, o qualquer linguagem que for, você vai acessar os dados através de “nome” e “telefone”. Por exemplo, em PHP você acessaria $_POST[‘nome’]. Lembrando que strNome e strTelefone são os valores pegados pelo .val().
  6. FIM !

No arquivo PHP que você acessa o banco. Se ainda tem dúvidas, me envie suas perguntas!

Anúncios

Após me aprofundar mais um pouco no .htaccess, pensei em criar um página de page not found personalizada. E quais são as vantagens disso:

  • Direcionar o usuário para onde ele deveria ir
  • Dar dicas sobre como não ocorrer mais o erro
  • Colocar um campo de busca nessa página para ele se achar

E é bem simples de fazer isso. No arquivo .htaccess colocamos a seguinte linha:

ErrorDocument 404 http://meusite.com/404.php

E pronto! Dessa forma, sempre que ocorrer um erro de página não encontrada ele te redirecionará para essa página! Pensem nisso para outros erros como:

  • 401 – Não autorizado
  • 403 – Proibido
  • 500 – Erro interno do servidor

Até !

A pedidos, vamos aprofudar um pouco mais esse assunto. Se ainda não leu o Reescrevendo URLs 1, leia agora!

Agora vamos entender como que funcionam endereços como https://luizjanela.wordpress.com/2009/02/02/reescrenvendo-urls-2/.

O arquivo .htaccess terá o seguinte formato (antes! não esqueçam de habilitar o mod_rewrite no httpd.conf ):

<IfModule mod_rewrite.c>
RewriteEngine on
RewriteRule ^blog\/([a-z0-9\-]+)$ visualizarNoticia.php?titulo=$1$4
</IfModule>

Na 3ª linha seguimos a mesma idéia da parte 1. Uma expressão regular, seguida do real caminho que ele vai acessar.

Aqui a mágica acontece. No seu CRUD ou VIALE, temos que ter um campo para a escrita do permalink relativo aquela notícia. Lembre-se que esse campo será de registro único (não podem ter 2 notícias com o mesmo permalink).

No GET da página visualizarNoticia, basta pegar o permalink passado e acessar os dados da noticia.

Outra coisa é MUITO IMPORTANTE! No caso que eu dei como exemplo: https://luizjanela.wordpress.com/2009/01/21/reescrevendo-urls/ reparem que são usadas ” / ” para mostrar que estamos entrando nos dados, como uma hierarquia. Isso gera um problema de caminhos, pois o navegador vai interpretar isso como pastas. Então, seu você estiver usando URLs relativas como: “../” ou “./” vão ocorrer erros ao tentar acessar os arquivos. Para resolver isso é simples: use URLs absolutas como: “http://www.meusite.com.br/contato&#8221;, “http://www.meusite.com.br/css/import.css&#8221; e tudo dará certo =)

See ya!


Olhando um pouco as funcionalidade que o google analytics nos oferece de grátis listei algumas que fiquei impressionado:

  • Em qual resolução as pessoas têm acessado seu site
  • Através de qual navegador elas têm acessado
  • Quantas visitas diárias, mensais, semanais e entre quaisquer duas datas que vc escolha 😉
  • Quanto tempo as pessoas ficam em média no seu site
  • Uma listagem completa de todas as páginas acessadas e quanto tempo ela foi vista em média
  • Atráves de qual tipo de conexão as pessoas acessam: discada, banda larga, a cabo e zás
  • Cobertura geográfica das visitas ao seu site! Você pode ficar sabendo que te visitaram lá de Hong Kong! =)
  • Através de qual o sistema operacional a visita foi feita

UFA ! Chega de propaganda do Google Analytics que eu não to ganhando nadinha em troca =)

É importante relembrar que isso tudo é GRATUITO !

O mecanismo de busca do google consegue extrair informações interessantes de qualquer site usando apenas alguns aliases:

Me ajudou bastante =)

Cansado de site.com/visualizarNoticia.php?id=x e outras URL sujas que os projetos acabam tendo, resolvi estudar um pouco sobre como reescrever URLs e consegui aprender BEM rápido! E sei que todos vocês também conseguirão =)

site.com/visualizarNoticia.php?id=x por site.com/noticia/x agora sim ! Para ser mais rápido o post e todos entenderem a idéia, vou fazer o seguinte: vou ensinar o básicão que seria esconder a terminação do arquivo: site.com/contato.php para site.com/contato, se quiserem alguma coisa mais especifíca, deixem um comentário aqui !

É importante ter em mente que essa URLs limpa e semantica ajudam a aumentar 1000% a SEO do seu site. É bem simples implementar isso.

Pra começar, precisamos habilitar o mod_rewrite do nosso apache. Pra quem usa xampp é só ir no arquivo xampp/apache/conf/httpd.conf. Na linha que tem o “mod_rewrite” (aconselho que deem um search pelo arquivo, mais prático) descomentem ela (é só tirar o tralha ‘#’ do início da linha).

O próximo passo é o que faz a mágica acontecer.

Criem um arquivo .htaccess só que sem nome. Nele teremos o seguinte:

<IfModule mod_rewrite.c>
RewriteEngine on
RewriteRule ^([a-z]+)$ $1.php
</IfModule>

Confesso que as linha 1,2,4 eu apenas copiei. Logo, é sobre a 3ª que eu vou falar. É bem simples o que temos aqui.

RewriteRule é a regra sob a qual a reescritura da URL será feita. Isso é feito através de uma expressão regular e logo após como você vai usar essa expressão regular. No nosso exemplo, a expressão regular é ^([a-z]+)$ que significa que só vou aceitar letras minúsculas (‘[a-z]’), sendo que tenho que ter pelo menos uma (‘+’). Logo após, temos o $1.php, esse ‘$1’ significa que ele vai usar a primeira parte da expressão regular, como só temos uma “parte”, tudo certo. Então ele pega a 1ª parte e concatena com o .php e abre a página normalmente.

Se alguém tiver alguma dúvida, fiquem a vontade !

Voltei !

Agora com algo bem melhor que o último post =)

Depois de postar o anterior, pesquisei mais a fundo e consegui o seguinte : no notepad++ temos os chamados Macros que são gravações feitas no próprio editor.

Mas como assim ? É fácil:

  1. No menu Macros > Iniciar Gravações, você inicia a gravação.
  2. Na tela de edição de texto, você escreve o que quer gravar, por exemplo : “border: 1px solid red;”
  3. No menu Macros > Parar Gravação, você encerra a gravação.
  4. Logo após, vá em Macros > Salvar Gravação e escolha o nome e o atalho para aquele Macro

Pronto ! Fácil !

Caso não funcione, verifique se o atalho escolhido já estava sendo usado e altere o que você escolheu em Configurações > Mapa de Atalhos > Macros e só dar um dbclick no seu macro (y)

Aqui eu usei Ctrl + Shift + B para escrever o “border: 1px solid red;”, já está sendo de ótimo uso !